20.2.13

Elabore um projeto cultural e obtenha recursos

Quem tem interesse em ingressar na área de Produção Cultural tem que, além de tantos outros quesitos, ver claramente a cultura como atividade econômica, algo que só mais recentemente começou a ser compreendido. Focar o mercado cultural e adquirir conhecimentos sobre a elaboração de projetos e Leis de Incentivo à Cultura, é fundamental. Tá interessado? Então segue a dica. Nos dias 02 e 03 de março, a produtora cultural Carmem Ribas vai ministrar um curso no IAP. As inscrições estão abertas. 

O curso é destinado a artistas, agentes culturais, produtores e demais profissionais que atuam nessa área. A capacitação será ministrada de forma dialogada e com recursos didáticos, com apresentação de vídeos e slides, dinâmicas de grupo, leitura de textos e exercícios práticos. Para receber o certificado, porém, Carmem Ribas avisa que fará uma avaliação baseada na frequência e participação do inscrito, assim como nas demais atividades propostas, considerando a relevância e qualidade de sua atuação. 

No conteúdo programático, ela vai abordar a elaboração de proejtos de forma lógica, repassando conceitos básicos, pontos de planejamento, com etapas, redação, plano de comunicação, orçamentos, apontando caminhos para a resolução criativa de problemas, discutindo marca e comunicação na captação de recursos, além dos processos e estratégias de captação, fontes de financiamento, patrocinadores potenciais, negociação da proposta e ainda a elaboração de materiais de captação e propostas, apresentação de casos e análise coletiva de projetos. Vai ser peso. 

Pedagoga, especialista em Gestão com Responsabilidade Social, educadora social e produtora cultural, Carmen tem experiência de mais de vinte e sete anos nas áreas da educação, assistência social e produção cultural. 

Atuando na área de qualificação e capacitação de agentes culturais, ela vem ministrando cursos e palestras em várias instituições como UFPA, Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves - FCPTN, Fundação Curro Velho, Escola de Governo do Pará, Escola de Gestão da Prefeitura de Belém, Fundação Ipiranga, Instituto EducArte e AMA Consultoria. 

Assessora da AMA Gestão de Projetos Socioculturais e gestora na ONG Instituto EducArte na Amazônia, Carmem também é funcionária pública estadual concursada, atuando como Produtora Cultural no Theatro da Paz, coordenando e organizando os espetáculos realizados naquela Casa.

Carmen Ribas já desenvolveu, entre outros projetos, por meio de leis de incentivo os espetáculos musicais “Peças Íntimas - uma homenagem à mulher paraense” e “TIM TUM - um toque infantil”, além dos CDs “Mesclado”, de Almino Henrique e “Billy Blanco, o compositor”, este último, lançado e, 2008, no Theatro da Paz, e que saiu em DVD no ano seguinte .

As pessoas que quiserem fazer o curso tem que enviar um e-mail para o IAP (iap.artesvisuais@gmail.com). Envie seu nome completo, endereço, telefone, e-mail e pequeno currículo. As inscrições estarão abertas até o dia 27 de fevereiro ou quando o número de solicitações de inscrição atingir o limite de vagas ofertadas, apenas 25! É gratuito.

O Holofote Virtual bateu um papo rápido com Carmem Ribas. Na entrevista, Carmen adianta algumas dicas que serão dadas na oficina,  e fala da nova maneira de apresentar um projeto à Lei Semear. Agora on line, aberto de 3 de janeiro a 17 de fevereiro, apesar do acesso à internet ainda não ser uma realidade em todos os municípios paraenses, o novo sistema facilitou a vida de muita gente e se mostrou eficaz na hora de bater os orçamentos. 

Holofote Virtual: Você vai falar de elaboração de projetos, mas não só pra leis de incentivo. A ideia é também orientar os produtores culturais sobre outras abordagens junto ao empresariado? 

Carmen Ribas: Isso mesmo. Não quero me deter na elaboração de projetos que atendam aos editais, pois cada um tem suas normativas e formatos específicos. Quero abordar um olhar mais amplo, criativo sobre os projetos culturais que devem ser um "bom negócio" para todos: para o público principalmente, envolvente para o empresariado, interessante para a mídia. 

Holofote Virtual: Já se passaram mais de duas décadas desde que a Lei Semear foi implantada. O que você percebe neste cenário atualmente? Hoje os produtores estão mais preparados? 

Carmen Ribas: Com certeza os produtores estão mais atentos, atualizados, buscando preparação para sua atuação nesse mercado. Mas é preciso aproximar os agentes (empresários, artistas, produtores, poder público) que atuam na elaboração de projetos para que tudo fique cada vez mais cristalino. É preciso ter uma leitura digna das necessidades e dos objetivos dos projetos culturais. 

Holofote Virtual: A Semear aliás, mudou seu sistema. A submissão está on line, como já é a maioria, inclusive a lei Rouanet. O que achas? 

Carmen Ribas: Muitos produtores e artistas se assustaram com a forma escolhida. Alguns não conseguiram, outros tiveram dificuldades. É preciso auxiliar sempre esses profissionais, principalmente na inovação. Fico imaginando nossos colegas que atuam nos municípios paraenses e suas dificuldades em adotar a submissão dessa forma. É preciso estudar como ajudá-los.

Carmen na coletiva do DVD de Billy Blanco, projeto dela.
Holofote Virtual: Contrapartidas, planos de comunicação. O que mais atrai um patrocinador para decidir apoiar um projeto? 

Carmen Ribas: Os empresários têm equipes que "estudam" seus objetivos que vão de uma boa, criativa, inovadora proposta cultural até a forma como estas serão divulgadas. Assim é preciso que nós, produtores, saibamos que parceria é ter o empresariado ao lado, como aliado. Esse "casamento" tem que ser como qualquer outro: ter no convívio sinceridade, lealdade e cumplicidade - de ambas as partes.

Holofote Virtual: O que é um bom projeto? 

Carmen Ribas: A originalidade, autenticidade, criativadade da proposta são fundamentais atentando para a responsabilidade sociocultural que precisamos ter com o público. Mas é fundamental perceber a necessidade de ter clareza com as ideias, com a coerência e coesão textual de forma bastante objetiva, percebendo todas as questões que precisam ser abordadas na sua apresentação. Assim podemos ter um bom e bem elaborado projeto.

Serviço
Curso de Elaboração de Projetos Culturais, com Carmen Ribas. Dias 02 e 03 de março, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Número de vagas: 25 pessoas. Público alvo: agentes, produtores, artistas e servidores públicos.

2 comentários:

Osmar Costa Jr. disse...

Qual o contato para interessados?

Holofote Virtual disse...

OiOsmar, na materia tem um e-mail, veja: As pessoas que quiserem fazer o curso tem que enviar um e-mail para o IAP (iap.artesvisuais@gmail.com). Envie seu nome completo, endereço, telefone, e-mail e pequeno currículo. As inscrições estarão abertas até o dia 27 de fevereiro ou quando o número de solicitações de inscrição atingir o limite de vagas ofertadas, apenas 25! É gratuito.