16.1.19

Obra inédita sobre migração portuguesa no Pará

O historiador Antonio Valente Guimarães e sua obra 
‘De Chegadas e Partidas: migrações portuguesas no Pará (1800-1850)’ estuda as dinâmicas migratórias portuguesas para o estado do Pará entre os anos de 1800 a 1850, os deslocamentos, as redes e trajetórias pessoais e familiares dos migrantes. O livro, do historiador Antônio Valente Guimarães, será lançado nesta sexta-feira, 18, no Cabana Clube, em Barcarena. 

O período escolhido pelo autor é marcado por acontecimentos que envolveram o processo de independência, a adesão do Pará e a Cabanagem, movimentos políticos marcados fortemente pelo antilusitanismo. Para o professor Lenon, como é conhecido em Barcarena (PA), o lançamento na Vila dos Cabanos, é uma grande oportunidade para conversar com professores, estudantes, moradores, que também chegaram ao Pará no processo migratório. 

A história das migrações pelo mundo revela personagens incríveis, exemplos inspiradores de vida que carregam lições. É o caso do português Fortunato Alves de Souza que migrou para o Brasil nos anos 1830. Ele se estabeleceu no Pará, onde adquiriu imóveis nas cidades de Belém e Barcarena. Não foi fácil iniciar a vida em terra estrangeira, mas o migrante que chegou aqui pobre voltou rico para Portugal.

Fortunado é uma das figuras centrais da obra, que está dividida em quatro capítulos e tem um farto documentário histórico. A pesquisa foca na questão da migração de portugueses que fugiram de pressões políticas ou da pobreza e encontraram vida nova em Belém e Barcarena em um período de crescimento na região. Mas a época estudada (1800-1850) é marcada por conflitos no Pará, sendo o principal deles a Cabanagem, movimento popular que toma o poder no estado, por meio da luta armada.
Em meio aos fatos políticos, econômicos e sociais da época, os migrantes portugueses exercem um papel importante no estado. Fortunado, por exemplo, participou na capital da fundação da Associação Comercial do Pará e do Grêmio Literário Português. O Professor Leno fez um levantamento de mais de 1300 nomes de lusitanos que chegaram por aqui nessa época.

“Estudar migração é procurar entender essas lógicas que mobilizam os indivíduos ao logo do tempo”, explicou o pesquisador. “No caso da minha tese, é mostrar uma série de indivíduos portugueses em busca de fazer fortuna e viver outras experiências”, completou Leno, ao dizer também que o livro aborda um tema contemporâneo e conta histórias de sucesso e de fracasso.
  
Filho de Barcarena, o autor se dedicou intensamente a conhecer melhor a vida do homem que herdou propriedades no estado como o antigo Casarão do Cafezal, que foi demolido no município. “Talvez ele seja esse indivíduo que conseguiu realizar o sonho do migrante: fazer sucesso, carreira e fama em dois países”, finalizou Leno. Fortunato “foi um indivíduo que teve uma vida longa e deixou rastros”.

Serviço
Lançamento do livro De Chegadas e Partidas – migrações portuguesas no Pará. Nesta sexta-feira, 18, às 20h, na Sala Vip do Cabana Club – Vila dos Cabanos – Barcarena. O preço do livro custa R$ 60,00.

(Holofote Virtual, com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Barcarena - Márcia Ferreira e Evandro Santos)

Nenhum comentário: