9.9.09

Curtas mostram a realidade do abuso contra crianças e adolescentes

Nesta quarta-feira, 09, o público vai conhecer mais uma faceta do trabalho audiovisual, voltado à responsabilidade social, no lançamento do kit educativo “Em defesa da criança e do adolescente”, da Rádio Margarida, em parceria com a World Childhood Foundation, a partir das 19h, no Teatro Gasômetro do Parque da Residência.

Será uma oportunidade para se conhecer os vídeos produzidos pela equipe da ONG, como suporte às discussões, em sala de aula, de temas como abuso e tráfico de crianças e adolescentes para exploração sexual, em cidades como São Paulo.

De acordo com o diretor dos curtas, e integrante da Rádio Margarida, José Arnaud, a ONG desenvolve projetos voltados à defesa dos direitos da criança e do adolescente desde a sua fundação e sempre teve como uma de suas estratégias de atuação a criação de materiais educativos, usando como suporte o áudio e o vídeo.

“Por isso, sempre que se inicia um processo de elaboração para um novo material, abre-se um amplo debate até chegar ao produto final, muitas vezes envolvendo consultores externos especialistas em cada temática. Sempre temos o desafio de abordar temas complexos de formas a atrair o público e não distanciá-lo dos assuntos, e também o cuidado para não sermos tendenciosos e sensacionalistas”, diz Arnaud.

Produzidos com todos os cuidados de uma produção cinematográfica, os roteiros tiveram como ponto de partida, os depoimentos de vítimas de violência sexual, que haviam sido colhidos para outros dois vídeos, feitos em parceria com o MEC.

“Também serviram de base, casos noticiados pela imprensa ou que foram registrados por ONGs ou profissionais da área, como é o caso da ONG Sodireito, que nos ajudou bastante no que se refere ao tema tráfico de adolescentes para São Paulo”, explica.

Para a gravação dos vídeos, foram escolhidas locações em Belém, ainda que algumas vezes tenham sido simuladas como se estivessem acontecendo em São Paulo. “Duas coisas influenciaram para as escolhas das locações: a pouca grana que não permitia grandes interferências nos espaços, ou alugar certos locais, e o caráter realista que queríamos imprimir aos vídeos. Buscamos locações específicas que atendessem as necessidades das cenas e aí contamos com apoio de amigos, parentes e organizações”, explica Arnaud.

Foram gravadas cenas em espaços como Hospital Betina Ferro, um casarão antigo onde funciona uma fabriqueta de sapatos, viaduto da Almirante Barroso e Ver-o-peso. Durante as filmagens os atores precisaram de muito talento para captar a idéia central dos temas e dos personagens, em um curto espaço de tempo, e transformar isso em olhares e gestos que não fossem uma caricatura desse universo. Tudo levou cerca de duas semanas de filmagem, um mês de edição e mais um mês para finalização e autoração do DVD.

Ficção - José Arnaud, após a experiência com estes vídeos, começa a ousar mais em sua carreira de cineasta. Este mês, após o lançamento do kit, ele entra no processo de preparação para a gravação do curta que vai rodar dentro de duas semanas. “Para todas as horas” pretende refletir sobre alguns temas da pós-modernidade, como o multiculturalismo e as rápidas transformações por que passamos todos os dias.
“O fio condutor para essa analogia é a história de três amigos que saem em uma viagem de fim de semana e vivem situações “típicas” que remetem a flashbacks da infância de cada um que mostram momentos chaves de suas vidas que podem ter contribuído para serem quem são”, conta Arnaud.

O roteiro foi premiado em 2008 no edital do MINC para pessoas ligadas a projetos sociais e será a primeira direção de Arnaud, voltada totalmente para o cinema. “Tenho trabalhado por cerca de oito anos, com vídeos educativos e institucionais, fazendo e aprendendo, experimentando, até chegar aqui onde espero arriscar muito mais na linguagem, com uma fotografia suja, edição rápida e interpretações suaves”, finaliza.

Mas enquanto não rodam as primeiras cenas deste curta de ficção, a dura realidade dos crimes cometidos contra crianças e adolescentes dominam a cena dos vídeos do Kit, que também traz um CD com radionovelas e spots, além de videoaula e um guia de orientação para jornalistas. A programação de lançamento abre com cerimonial e conta com a veiculação de spots e radionovelas do CD e uma apresentação teatral, antes da projeção dos vídeos.

Serviço
Lançamento do kit educativo “Em defesa da criança e do adolescente”, da Rádio Margarida, em parceria com a World Childhood Foundation. Dia 9 de setembro, a partir das 19h, no Teatro Gasômetro do Parque da Residência. Entrada franca.


2 comentários:

Angel disse...

Sou professora do curso de Serviço Social no RJ e gostaria de saber como consigo ter acesso a esse curta?

Obrigada,
Maria Angelica

Luciana Medeiros disse...

Olá professora,

entre em contato com José Arnaud, roteirista e diritor destes filmes: 91 8227.7766.

A ONG Rádio Margarida, na qual o Arnaud trabalha, também tem site: www. radiomargarida.org.br.

Leia materia neste link: http://holofotevirtual.blogspot.com/search?q=radio+margarida

um abraço

Luciana Medeiros