20.9.12

Adriana Cavalcante canta na Black Soul Samba

Vai ser um show inédito. Além das músicas novas, "Pra Não Esquecer" e "Proibida", o repertório traz sucessos de Manu Chao, Wando, Madonna, Ronaldo Silva, Buena Vista Social Club e Warilou, entre outros. Será algo "Amazonicaribenho", promete a cantora. É nesta sexta-feira, 21 de setembro, no Palafita, a partir das 21h, na Cidade Velha. 

Adriana Cavalcante nem sempre foi pop. Iniciou sua formação musical aos oito anos de idade no Conservatório Carlos Gomes, cursando piano clássico. Não seguiu, porém, a carreira de pianista. 

Foi  fazer Comunicação Social, mas no final dos anos 1990 já começou a cantar e logo estava nas bandas Tempero da Tribo e Batom Carmim, presentes em 10 entre 10 programações de verão naquele período. Adriana chamava atenção pela voz e atitude no palco. Em 2002, com o fim das bandas, resolveu investir na carreira solo. Não foi um erro. Já fez várias apresentações em teatros e programas culturais de Belém e em 2004 saiu em turnê independente por vários países da América do Sul, como Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Argentina. 

Entre 2006 e 2007 fez temporada de shows no litoral do Rio Grande do Norte, e no ano seguinte representou o Estado do Pará na “Feira-Exposição Anual” da cidade de Bressuire, na França. Depois disso ainda fez muito mais até chegar ao momento atual, em que acaba de participar da primeira etapa do Projeto “Ao Vivo”, realizado com produção executiva de Gláfira Lobo. “A primeira etapa do projeto foi concluída (show em três cidades paraenses), com a captação de imagens e áudio, o que significa dizer que vem um DVD por aí”, comemora.

O show desta sexta trará com certeza a energia do momento que a cantora está vivendo. E para não ter nenhum erro, ela formou uma banda repleta de talentos. Renato Torres no violão/guitarra e vocais preciosos; Rodrigo Ferreira assume o teclado e samplers; Baboo Meireles, o contrabaixo; Bruno Mendes, a Percussão e Edvaldo Cavalcante, a bateria. A participação de Renato Torres é especial. “Sou fã dele há anos”, diz. 

Pela primeira vez no palco da Black, Cavalcante diz que considera a festa um espaço marcante para a difusão de trabalhos autorais. “Pra mim é muito especial, por vários motivos, inclusive da identificação com o público, com todas as pessoas envolvidas nessa festa, o lugar, e a ótima oportunidade de difusão da música autoral independente de Belém”, ressalta. 

Além de outros projetos com o qual está envolvida, Adriana avisa que pretende gravar seu DVD. “Já estou na pré-produção de músicas autorais, recebendo músicas de compositores daqui, pesquisando muita sonoridade, com participações especialíssimas de Lia Sophia, Gaby Amarantos, D.Onete”, conta.

A sexta-feira vai ser de muita vibração. Além de Adriana Cavalcante e Banda, os Djs da Black também comandam a noite. Eddie Pereira, Homero da Cuíca, Uirá Seidl, Kauê Almeida e Fernando Wanzeler trazem raridades da Black Music. 

Serviço
Adriana Cavalcante e Banda. Quando: Sexta, 21 de setembro de 2012 – A partir das 21h. Quanto: R$ 10,00 – com meia-entrada para estudantes (em respeito à lei nacional da meia-entrada). Onde: No bar Palafita – Rua Siqueira Mendes, ao lado do Píer das 11 Janelas, na Cidade Velha. Saiba mais: www.blacksoulsamba.blogspot.com. Fan Page:www.facebook.com/BlackSoulSamba. Twitter: @blacksoulsamba. Imprensa: (91) 8134.7719. Produção: (91) 8413 0861 / blacksoulsamba@yahoo.com.br. Escute a Black na rádio: Toda quarta, 21h, na Unama FM – 105,5. Reprise aos sábados, 22h.

Um comentário:

Coisa-negócio disse...

Adoro o som da Adriana, vou com certeza! Grande show!