14.7.11

EntreAtos é o Pará no encontro de teatro de rua de Porto Velho

Cia EntreAtos
Em sua 4ª edição, o Amazônia Encena na Rua, que inicia no dia 18, em Porto Velho (RO), terá participação do Pará. A EntreAtos Companhia de Arte (Belém) apresentará 02 espetáculos, “Exercício número II - Bufo e Zitinha” e “Eu aqui brigando com o Mundo e Vocês aí fazendo Palhaçada”. 

Dica: em Belém Bufo e Zitinha também podem ser vistos desta quinta, 14, a sábado, 16, às 19h, e no domingo, 17, às 11h, no anfiteatro da Praça da República.

Formada por Milton Aires, Jhonny Russel, Emerson Souza e Lu Maués, os dois espetáculos fazem parte da investida do grupo no universo do palhaço. “Não exatamente do circo, mas do palhaço porque a companhia sempre flertou muito com universo circense e o trouxe pra dentro de suas montagens. A questão da palhaçaria, eu sempre observei com muito respeito, com o máximo cuidado, exatamente por achar muito belo e querer fazer bem feito. E como trabalhamos exclusivamente com teatro de rua, o universo circense é um prato cheio”, diz Johnny Russel.

Realizado anualmente pelo grupo O Imaginário, em Porto Velho, o “Amazônia Encena na Rua” tem como objetivo reunir o povo de teatro de rua com os artistas da floresta. O evento já recebeu outros artistas e grupos paraenses, como a professora, atriz e diretora Wlad Lima, da Rede de Teatro da Floresta e Suani Corrêa, do Grupo Palhaços Trovadores, como uma das representantes da Rede Brasileira de teatro de Rua – RBTR -, além do grupo In Bust Teatro com Bonecos.

Fio de Pão, In Bust (2010, em PV)
“Desde que tomei conhecimento deste encontro em Porto Velho, que gero expectativas. Estivemos presentes ano passado, e hoje tenho certeza da riqueza, importância e profundidade desse debate para a afirmação do Teatro da Floresta e da RBTR na Amazônia, dentro do cenário do teatro brasileiro”, diz Paulo Ricardo Nascimento, do In Bust Teatro, que ano passado apresentou no evento “Fio de Pão – a lenda do Cobra Norato”.

Este ano, o grupo não participa do Amazônia Encena na Rua, mas estará em Porto Velho, logo depois do evento, apresentando, no dia 26 de julho, “Catolé e Caraminguás”, pela circulação do Amazônia das Artes (SESC).

Na rua - A programação extensa, conta com participação de grupos de todo o Brasil, totalizando 20 espetáculos e performances que serão apresentados ao longo de sete dias, de 18 a 24 de julho, contando oficinas e grupos convidados. A abertura começa com um cortejo que terá concentração às 18h, na Praça das Caixas D´água, saindo em direção à praça da Ferrovia Madeira Mamoré. Uma peculiaridade do evento é que não só as apresentações acontecem nas ruas de Porto Velho, assim como todos os debates.

De acordo com Russel, um dos fundadores da EntreAtos, a companhia sempre fez teatro de rua, como uma opção de trabalho e linguagem. “Por uma série de fatores, mas principalmente por ser uma arte livre, de contato direto com o povo que está na rua e que cria o teatro que a gente faz. No teatro de rua, eu me confronto com talvez, o berço do teatro, com tradições milenares que vão das máscaras medievais aos folguedos populares, como o boi bumbá”, conta o ator.

Em Porto Velho, apresentações em 2010
Para ele, o Amazônia Encena na Rua soma com a atual realidade do movimento de teatro de rua, que vem crescendo em todo o Brasil, aliado à utilização da internet. “As redes sociais vêm, cada vez mais, provando que as tecnologias fazem um bem danado para quem sabe usar. Uma prova disso é RB TR, que vem se organizando e promovendo conversas com teatreiros do Brasil e promovendo ações coletivas, pensando teatro para todo o país”, diz Russel.

Em Belém, de acordo com o ator, o teatro de rua ainda está sendo fomentado, mas em geral, diz ele, “o povo de teatro vem sim se organizando, com a criação de Fóruns de discussão, encontros presenciais. O Fórum Permanente Teatro do Pará, que acabou de fazer dois encontros de teatro, um municipal e um estadual, e isso vem apontando caminhos, dentro das nossas necessidades enquanto fazedores de teatro”, explica.

Espetáculos da ECA - “Exercício número II - Bufo e Zitinha” começa quando os dois palhaços se encontram e Zitinha diz que vai se apresentar naquele lugar. Bufo não gosta nada da ideia, já que também veio pra se apresentar. Decidem, então, fazer uma pequena disputa e deixar o público decidir quem vai apresentar seu espetáculo.

Zitinha, EntreAtos
“Essa disputa é, na verdade, apenas uma desculpa para esses dois palhaços, que fazem de tudo pra aparecer, armarem suas confusões”, explica Jhonny Russel que faz Bufo, ao lado da atriz Lu Maués, que interpreta Zitinha.

“Eu aqui brigando com o Mundo e Vocês aí fazendo Palhaçada” foi concebido a partir das cenas criadas em processo de apresentação. Na rua, quatro palhaços – Boop, Babu, Espia e Zitinha – vivenciam várias situações para dar conta de preencher o espaço vazio do picadeiro-rua. Eles se desdobram em diversas funções, sempre caindo em ridículos fracassos. Na cena tentam ser músicos, malabaristas, mágicos e personagens do cotidiano, entre outros.

PROGRAMAÇÃO 
Porto Velho - Rondônia

Dia 18
18h – Cortejo de Abertura (concentração Praça das Caixas D´água)
19h – Abertura Oficial do Amazônia Encena na Rua 2011
20h – Meu Boi Precioso - Ponto de Cultura Ponto de Início – Porto Velho – RO
21h – Saltimbembe Mambembancos - Grupo de Circo e Teatro Rosa dos
Ventos – Presidente Prudente – SP

Dia 19
19h – Meu Rio - Grupo QuebraCabeça – Porto Velho – RO
20h – Umas e Outras - Cia. Aqueles Dois – Cuiabá – MT
21h – João Cheiroso e João do Céu vendendo cordel - Grupo Eureca – Amapá – AP

Dia 20
19h – Exercício número II - Bufo e Zitinha - EntreAtos Companhia de Arte – Belém - PA
20h – O Casamento da Filha de Mapinguari - Cia Vitória Régia – Manaus - AM
21h – A Farsa do Advogado Silva e Santos - Cia do Lavrado – Boa Vista – RR

Dia 21
19h – O Que é o Amor - Os Tawera – Palmas – TO
20h – O Dragão de Macaparana - Cia de Artes Fiasco – Porto Velho – RO
21h – A Máquina do Tempo - Oigalê – Cooperativa de Artistas Teatrais – Porto Alegre – RS (Oigalê é patrocinado pela Petrobras)

Dia 22
19h – Palita no trapézio - Cia. MiraMundo Produções culturais – São Luiz - MA
20h – Arigó - Grupo Metaeufóricos – Guajará-Mirim – RO
21h – As Mulheres de Molière - Cia. Visse e Versa de Ação Cênica – Rio Branco - AC

Dia 23
19h – Esse lugar é Meu e Uma valsa - Grupo Locombia de Teatro de Andanças – Boa Vista - RR
20h – Eu aqui brigando com o Mundo e Vocês aí fazendo Palhaçada - Cia EntreAtos – Belém - PA
21h – A farsa do Advogado Pathelin - Grupo de Circo e Teatro Rosa dos Ventos - Presidente Prudente - SP

Dia 24
19h – Procura-se - BRSA – Coletivos de Artistas – Brasília - DF
20h – Atrapalhaças! - Cia. MiraMundo Produções Culturais – São Luiz - MA
21h – O Negrinho do Pastoreio - Oigalê – Cooperativa de Artistas Teatrais – Porto Alegre – RS (Oigalê é patrocinado pela Petrobras)

2 comentários:

Joca Boboca disse...

Parabéns pela postagem e merda para nós.
Abraços e vamos nos encontrar em Porto velho.
Eureca
João do Céu e João cheroso vendendo cordel - AP
Joca MOnteiro.

Anônimo disse...

Lu, legal esta matéria. Vc sempre maravilhosa, como sempre!
Aliás, eu também estarei, este ano, no Amazônia Encena na Rua. Irei media um debate entre a Rede Teatro da Floresta e a RBTR.
Bjs.
Suani