3.5.13

Tarde de emoção no seminário a Ruy Barata

Depois da fala de Ruy Antônio Barata, que discorreu, nesta quinta, 02, sobre a trajetória de seu pai - desvelando o período político do país vivido por Ruy Barata -, um vídeo feito por alunos do curso de comunicação, nos anos 1990, emocionou o público que foi ao auditório Marajó, no Hangar, onde acontece a Feira Pan Amazônica do Livro, que este ano homenageia o poeta, o político e o saudoso boêmio Ruy Barata

Difícil foi conter as lágrimas. “Nativo” é uma raridade que, em estado degradado foi digitalizado,  ainda precisa ser melhor recuperado. Estava guardado por Tito Barata, ainda bem. É uma preciosidade em imagens de fotografias de família, de Ruy em vários estágios da vida, e de diversos momentos históricos do país, com narrativa que resume bem sua trajetória, além de conter depoimentos de grandes como Maria Lúcia Medeiros, Benedito Nunes, Francisco Paulo Mendes, Alfredo Oliveira, Raimundo Jinkings e Clóvis Meira, entre outros.

“Vi este vídeo pela primeira vez, em 1991, quando foi exibido no, já extinto, bar Maracaibo. Eu me emocionei muito, só que o tempo foi passando, muitas coisas foram se perdendo e eis que de repente você descobre que tem um VHS desse filme. Fui digitalizando várias coisas inclusive o vídeo, que ainda está com algumas falhas de fita amassada, que não conseguimos evitar, mas não prejudica a compreensão. 

Ainda vamos trabalhar mais nele e tentar recuperar, inclusive sua ficha técnica com o nome das pessoas que o fizeram. Vamos tentar fazer para que em três ou quatro meses possamos tê-lo melhor recuperado”, diz Tito Barata, também filho de Ruy, responsável por organizar o seminário a convite de Paulo Chaves, secretário de cultura e de sua diretora de cultura, Ana Catarina Brito. 

Mais - O seminário “Escritor homenageado: Ruy Guilherme Paranatinga Barata” segue ainda nesta sexta-feira, 03, das 16h às 18h, com a mesa redonda, com mediação de Marcílio Costa. Três temas serão focados: "Ruy Guilherme Paranatinga Barata e a literatura de uma geração", por Marinilce Coelho; "Ruy Barata: O Nativo de Câncer", por Pedro Galvão de Lima; "A poesia engajada de Ruy Barata", por Alfredo Oliveira e "Ruy Barata, o poeta e letrista", por João de Jesus Paes Loureiro.

“Ruy Barata foi um homem muito plural. Ele foi jogador de futebol, político, ativista, poeta, tudo que você pode imaginar, ele foi um pouquinho. Então, entre estas questões que poderíamos abordar, a primeira que pensamos foi de refazer a trajetória de político e poeta dele, pois as duas coisas se misturam”, explica Tito. 

“Neste primeiro dia, meu irmão, que é um dos maiores pesquisadores, digamos, das questões políticas do Pará, dos anos 1950 pra cá e, obviamente, com muita ligação com o Ruy, nosso pai, foi mostrando cronologicamente como se dá esta transformação do Ruy com a poesia e com a política. Mas nesta sexta-feira, a ideia é fazer uma mesa redonda, menos longa como esta, mas necessária, de 50 minutos. Vamos ter falas de uns 20 minutos cada. 

A professora Marinilce Coelho vai falar sobre Ruy e a poesia de uma geração. O Pedro Galvão vai falar sobre o Nativo de Câncer, que é um poema dedicado a ele.

O Jesus Paes Loureiro fala sobre o Ruy letrista e o Alfredo Oliveira, sobre a poesia engajada do Ruy. 

Então eu acho que misturando todo esse caldo vamos ter um retrato 3 x 4 do que era o Ruy. Depois vamos abrir pro debate com o público. Foi a fórmula mais interessante esta que encontramos”, define. 

Ruy Barata já recebeu muitas homenagens em vida e depois de morto também. Tem uma estátua no Parque da Residência, é nome de uma rua que circunda a Baía do Guajará, foi homenageado neste vídeo pelos alunos de comunicação e virou peça de teatro, mas a homenagem nesta edição da Feira Pan Amazônica, realmente, como disse Ruy Antonio, em sua fala final na tarde desta quinta-feira, o consagra. Tito concorda. 

“Eu digo que ele ser homenageado neste evento, ligado ao livro, e que já é um xodó dos paraenses, me deixa muito satisfeito”, diz o caçula de Ruy Barata. O poeta teve, ainda, com Dona Norma Barata, mais seis filhos, além de mais dois filhos de seu segundo casamento. “Somos sete, além de Luis Renato e João Ricardo, filhos de meu pai depois de divorciado de minha mãe. Tem Maria Diva, Ruy Antônio, Paulo André, Marinês, Maria Helena, Maria de Nazaré e Cristóvão Jackson, que sou eu”, enumera Tito. 

Homenagem aos camaradas

A Pan Amazônica deste ano, sem dúvida, paga uma dívida com o poeta, mas se redime duas vezes por  homenagear, ainda, outro nome importante, o livreiro Raimundo Jinkings, amigo e companheiro de Ruy, no Partido Comunista Brasileiro.

“São os camaradas todos sendo homenageados. Essa turma toda que vimos atuar e fazem parte da minha infância e adolescência. Víamos as questões políticas sendo debatidas democraticamente em minha casa, com esta liberdade toda que Ruy sempre nos deu, mas sempre com muita responsabilidade”, finaliza Tito. 

Aproveitando, anote logo. O Seminário Raimundo Jinkings será no domingo, 4 de maio, no Hangar. Na programação, as palestras: “Raimundo, relato de vida”, por Isa Jinkings (14h às 15h15) e “Jinkings, livreiro e formador”, por Amarílis Tupiassu (15h30 às 17h15). Tudo na sala Marajó. Mas visite também o estande que a família montou na feira, reproduzindo o cantinho de Jinkings, na famosa livraria da Tamóios, que formou muitos intelectuais da cidade, incluindo todos estes que citei lá acima, presentes no video "Nativo".

4 comentários:

Leila Jinkings disse...

Lu, que texto bacana.

Estou tão curiosa pra ver este documentário...
Qual é a poesia de Ruy, que papai declama

amled disse...

Luciana.Quem é?
http://3.bp.blogspot.com/-vUCsFSzh014/UYNTSYuAylI/AAAAAAAAhLY/WTm5LqH1A0I/s320/DSC05729.jpg

Seu que o tema central do post ,é sobre e o poeta Ruy Barata e talvez obviamente a imagem seria dele. Mas estou na dúvida.

Holofote Virtual disse...

Olá Amled, é sim o Ruy Barata, pequenino, em foto mostrada no documentário que foi exibido. um abraço!

amled disse...

Obrigada Simone ,pela informação Já , tenho a confirmação.
Esse documentário é em vídeo? É um documentário restrito.Não há possibilidade de envio de links.?
Um grande abraço.