28.3.11

Banda Stress na abertura do show do Iron Maden em Belém

Tá chegando a hora. O show do Iron Maden, em Belém, será nesta sexta-feira, 01 de abril, e os roqueiros estão em total excitação. Alguns, porém, têm motivo a mais para isso. Enquanto a abertura do show em São Paulo ficou a cargo do Cavalera Conspiracy, aqui em Belém, é a banda Stress quem assume a função. 

Roosevelt Bala, vocalista e baixista da banda está na maior expectativa.  Ontem à noite, via e-mail, ele disse ao Holofote Virtual: "É uma grande notícia mesmo. Estamos em êxtase". 

Belém será a quarta cidade da turnê brasileira que já passou por São Paulo e está no Rio de Janeiro, hoje, e inclui também Brasília (30/03), Recife (03/04) e Curitiba (05.04). Em seguida, a turnê do Iron Maden, que iniciou dia 04/03 pela Austrália, segue pela América Latina, se apresentando em Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile) e San Juan (Porto Rico), encerrando nos EUA, nas cidades de Sunrise e Tampa, na Flórida.

O convite para fazer a abertura do Iron Maden pegou a Stress de surpresa e para trazer o baterista André, que mora no Rio de Janeiro, a banda precisou de apoios e conseguiu, com o patrocínio da escola de línguas CCAA, garantir as passagens do músico e o aluguel de equipamentos compatíveis com o grande nível do evento, assim como o transporte de sua equipe técnica.

Não é de se estranhar tanta expectativa. A Stress é contemporânea do Iron Maden, banda de Heavy Metal que nasce em 1975, na Inglaterra, formada pelo baixista Steve Harris, ex-integrante das bandas Gypsy's Kiss e Smiler. Originária de Londres, foi uma das principais bandas do movimento musical que ficou conhecido como NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal).

Neste mesmo período, na Amazônia, a Stress firmava-se como a primeira banda de Heavy Metal do Brasil. Formada atualmente por Roosevelt "Bala" Cavalcante (baixo, vocal), Paulo Gui (guitarra) e André Lopes Chamon (bateria), até o estouro internacional que se deu nos anos 2000, a banda passou por uma longa jornada.

Trajetória  - É possível encontrar sua história completa internet. Mas num breve resumo, a trajetória da Stress inicia nos anos 1970, quando André Chamon foi convidado pelo paraense Wilson Silva e pelo carioca Pedro Lobão para formar uma banda de rock. Até sua formação atual, a banda passou por vários momentos e teve vários músicos.

E antes de ganhar o nome definitivo, chamou-se “Pinngo D'água” (com dois ênes para ser diferente), por causa de um bumbo da bateria que era torto e parecia um pingo. Em 1977, é que se oficializou como "Stress," e fez seu primeiro show em um tradicional e hoje destruído teatro da cidade, o São Cristóvão. Curioso, já que lá era o templo do Pássaro Junino.

Logo, surgiram as composições próprias, como a primeira delas, chamada “Stressencefalodrama”, marcando definitivamente o diferencial da Stress, de estilo rápido e pesado, numa época em que as bandas brasileiras seguiam a trilha do rock and roll e do rock progressivo.

O show “Uma Noite na Floresta”, em 1979, marcou a despedida do baixista Wilson Silva da Stress, que passou a contar com a participação de Carlos Reimão. O sucesso era crescente e no ano seguinte, no Teatro Waldemar Henrique, a Stress bateu recorde de público com três shows “sold out”.

Em 1981, mais um estouro. O show "Flor Atômica" foi realizado no ginásio da Escola Superior de Educação Física, espaço que havia aqui na cidade para os shows de grande porte. A Stress também fez um show histórico ao ar livre na Av. Doca de Souza Franco. Ambos foram prestigiados por milhares de pessoas.

Primeiro LP - Motivados pelo sucesso alcançado por aqui, os integrantes da Stress viajam para o Rio de Janeiro, e hospedam-se em um único quarto de uma pequena pensão no bairro do Catete para gravar o seu primeiro álbum, em apenas 16 horas, numa mesa de 8 canais, no Estúdio Sonoviso.

O primeiro LP de heavy metal de uma banda brasileira foi gravado pela Stress. Mas foi necessária uma grande luta para registrar o peso em vinil. 

Os integrantes da banda dizem que o técnico de som quase colocou tudo a perder. Queria a todo custo deixar o som limpo. Chegou a tentar enganar a banda, dizendo que não era necessário pedal de distorção, pois esta seria acrescentada na mixagem. Apesar disso e dos poucos recursos existentes na época,  a Stress conseguiu impor o seu estilo.

Naquele mesmo ano, a banda volta a Belém para arrebentar tudo. Montam uma superprodução para o lançamento do disco e dá certo. No Estádio da Curuzu, os músicos tocam para o seu maior público, estimado em 20.000 pessoas.

Circo Voador - Nos anos 1980 se apresentam no Circo Voador, do Rio de Janeiro. Conta a história, que ao chegarem ao local , os membros da Stress tiveram uma grande surpresa: a casa estava lotada e foram recebidos pelos fãs como se estivessem “estourados” na mídia.

Não sabiam que a música “O Oráculo do Judas” havia entrado na programação da rádio Fluminense, e realmente não esperavam tal receptividade. Após a apresentação, o público invade o palco para pedir autógrafos, surpreendendo os produtores, que jamais haviam visto reação igual em qualquer outro show realizado naquele local.

Depois disso, o baterista André Chamon e o vocalista Roosevelt Bala resolveram se mudar para o Rio de Janeiro, em busca de novas oportunidades. Estavam no lugar certo e na hora certa, pois é quando lançam o seu segundo disco através de uma grande gravadora, a multinacional Polygram.

Mas em 1987, com vários acontecimentos no mundo fonográfico, que começa a apostar em outros estilos, como a axé music, por exemplo, a banda deu uma parada, retornado apenas em na segunda metade dos anos 90, para lançar o terceiro disco em CD, “Stress III”, com produção independente. O trabalho, no entanto, passou praticamente despercebido.

Internacional - O reconhecimento internacional acontece nos anos 2000, quando a Stress relança seu primeiro disco em CD e vinil, a convite do selo “Dies Irae”, em comemoração aos 20 anos de heavy metal no Brasil. A produção foi concluída em 2003 e o disco foi relançado com distribuição internacional.

Como consequência, o disco recebeu elogios rasgados na coluna "in scheiben" publicada na revista alemã "Rock Hard", uma das mais importantes publicações do mundo no gênero. O espanto dos leitores era maior quando os críticos que elogiavam o trabalho ressaltavam que a Stress vinha da Amazônia, e informavam que o disco, na verdade, tinha sido lançado, originalmente, em 1982.

Em 2005, a Stress mais um show histórico em Belém, marcando seu retorno. O show foi gravado pela Tv Cultura do Pará, para a produção do seu primeiro DVD, com Participação especial do Wesley de Planaltina GO. Lançado em 2007, O DVD da Stress trouxe, ainda, making of, discografia e um documentário que conta toda a sua história.

Por isso tudo, haja expectativa. A apresentação da Stress na abertura do Iron Meden com certeza será um grande acontecimento, dentro de outro maior ainda que é a vinda da banda inglesa a Belém do Pará.

Iron Meden, nesta segunda, finalmente no RJ.
Iron Maden - O nome "Iron Maiden", segundo alguns, teria sido inspirado em um instrumento de tortura medieval que aparece no filme "O Homem da Máscara de Ferro". 

Com mais de três décadas de existência, quinze álbuns de estúdio, seis álbuns ao vivo, catorze vídeos e diversos compactos, o Iron Maiden é uma das mais importantes e bem sucedidas bandas de toda a história do heavy metal, tendo vendido quase 100 milhões de álbuns registrados em todo o mundo. Seu trabalho influenciou diversas bandas de rock e metal, a exemplo de Hazy Hamlet, Anthrax, Angra, Metallica, Dream Theater e outras.

O Iron Maiden quase nunca canta sobre drogas, sexo, bebida ou mulheres. As letras das músicas da banda, diferentes das outras bandas de Heavy metal, eram baseadas na literatura inglesa e em fatos históricos. A banda têm diversas canções baseadas em lendas, livros, histórias e filmes, entre as quais "The Phantom of the Opera".

Ontem, a banda deveria ter feito a sua segunda apresentação no Brasil, no Rio de janeiro, mas o show, por motivos de segurança, foi adiado. Quando a banda já estava no palco e tocava a música de abertura, o vocalista Bruce Dickinson, visivelmente preocupado, mandou parar tudo quando a grade de proteção que separa o público do palco, na HSBC Arena, na Barra da Tijuca (Zona Oeste), caiu. A apresentação será hoje às 21h, no mesmo local.

3 comentários:

Anônimo disse...

Há uns anos atrás, ajudei meu irmão a fazer um trabalho escolar sobre a história do Rock, daí pude conhecer a importância da Banda Stress para o cenário nacional.

Essa abertura será no mínimo fenomenal!!! Ai como queria estar em Belém para ver isso.

Sucesso STRESSSSSSS

Tiabetok disse...

eu estava no show...valeu muito a pena não só pelo Iron, mas pelo stress, que é nosso! Fiquei muito feliz ao saber que eles iriam abrir o show.
Usei parte do seu texto no meu blog, mas coloquei seu link no fim da postagem, se tuver algum problema é só entrar em contato que eu removo seu texto ok?!
tiabetok23.blogspot.com

Holofote Virtual disse...

Olá Tiabetok,

nenhum problema!!!

;)

abraços