12.9.15

Oficina com as novas da técnica de videomapping

Luz, cores, movimento e muita criatividade fazem parte do processo do videomapping, que está com inscrições abertas para a oficina que será realizada, entre os dias 22 e 25 deste mês,
no Casulo Cultural, Casa de Artista e Espaço de Ocupação.

O videomapping permite projetar imagens, vídeos e animações sobre relevos e superfícies pouco convencionais de modo a salientar determinadas características do espaço, e está no contexto na arte digital e suas possibilidades. 

“Nosso objetivo é mostrar quais são as principais ferramentas, softwares, metodologia para construção de um projeto de videomapping. Os participantes desenvolverão uma projeção que será apresentado no último dia de oficina”, explica Kauê Lima, que irá conduzir a oficina.

A arte digital remete à Estética da Existência de Michel Focault, em que ao artista se apresenta a possibilidade de viver a vida como uma obra de arte, mesmo nas mídias sociais, hipermidiáticas e virtuais. Assim, registros despretensiosos dos artistas selecionados, publicados na web, agora podem ser visto por outro ângulo, na ocupação, antes parte do dia-a-dia, em um registro da vida, agora expostos como obra de arte.

Kauê Lima é artista visual voltado para a luz em movimento. Graduado no curso de sistema de informação pelo Centro Universitário do Pará (CESUPA), estudou e trabalhou com videomapping e vjing em São Paulo, hoje mora em Belém ministrando oficinas e realizando projeções em eventos sociais, corporativos e culturais.

A oficina encerrá com uma mostra dos alunos, música e bate-papo, no Casulo Cultural, casa da artista visual Renata Aguiar, que abre o espaço localizado na Cidade Velha para ocupações artísticas de valorização da cultura. “Um lugar que proporciona encontros, vivências e relações entre as pessoas e as ideias, para a difusão e construção de saberes, onde o trabalho coletivo e a difusão de conhecimentos artísticos e culturais possam alçar outros vôos, com a proposta de criar diálogos entre diferentes linguagens artísticas e discussões político-culturais”, explica Renata.

Serviço
A oficina de videomapping, com Kauê Lima ocorrerão entre 22 e 25 de setembro. Inscrições abertas no site e local. O Casulo Cultural fica na rua Frutuoso Guimarães, nº 562, Campina, com visitação às quartas e sextas, das 14 às 18h. Investimento: R$ 300,00. 

Mais informações:
Site | http://casulocultural.wix.com/casulocultural
Facebook | www.facebook.com/casulocultural

2 comentários:

Unknown disse...

Adoro isso, recentemente vi uma projeção numa casa da Praça do CArmo, o artista pegou as próprias formas das portas e janelas para manipular na projeção.

Holofote Virtual disse...

Legal, Marquinho. Então te alui que em novembro tá chegando aí um Festival de Videomapping! Vamos noticiar em breve!